De Infanta a Duquesa – D. Isabel de Portugal, Duquesa de Borgonha

 

Realiza-se no próximo dia 20 de Junho, terça-feira, pelas 18h na sede do Grupo Pro-Évora, uma conferência intitulada De Infanta a Duquesa – D. Isabel de Portugal, Duquesa de Borgonha que será proferida pela Dr.ª Ana Paula Antunes, cuja tese de Mestrado apresentada na Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Nova de Lisboa em 2012 trata este tema.

 

D. Isabel de Lencastre e Avis (1397-1429), representante feminina da Ínclita Geração, a Infanta de Portugal que se tornou duquesa de Borgonha nasceu em Évora e está representada na toponímia da cidade com o Arco de D. Isabel e a Rua de D. Isabel no Centro Histórico. Esta conferência integra-se no ciclo Mulheres Notáveis em Évora que o Grupo Pro-Évora tem promovido e que já incluiu figuras como Públia Hortênsia de Castro (1997), Joana da Gama (2006) e Diana de Liz (1997), além das conferências sobre Florbela Espanca nas Comemorações do seu Centenário (1994).

 

O Grupo Pro-Évora convida todos os interessados a assistir a esta conferência.

 

Sepúlveda e Lianor – Canto Primeiro

Realiza-se, no próximo dia 6 de Maio, uma conferência de apresentação do livro Jerónimo Corte-Real, Sepúlveda e Lianor – Canto Primeiro (edição crítica e comentada), de Hélio J. S. Alves, professor da Universidade de Évora, na Sede do Grupo Pro-Évora, Rua do Salvador N.º 1, pelas 18 horas. Será orador o Prof. Doutor José Augusto Cardoso Bernardes, Director da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra e Professor Catedrático da Faculdade de Letras da mesma Universidade. Estará patente uma exposição bibliográfica relativa a Jerónimo Corte-Real, com exemplares cedidos pela Biblioteca Pública de Évora.

Jerónimo Corte-Real, falecido em Évora a 15 de Novembro de 1588, Provedor da Santa Casa da Misericórdia eborense, músico, pintor do quadro de S. Miguel e as Almas exposto na Igreja de Santo Antão e de vários desenhos e iluminuras, foi um dos maiores poetas portugueses do século XVI, o século maior da cidade de Évora.

Entre as obras que publicou em vida e postumamente, conta-se o longo poema de Sepúlveda e Lianor (Naufragio e Lastimoso Sucesso da Perdiçam de Manuel de Sousa Sepúlveda & Dona Lianor de Sá sua mulher & filhos...), sobre o famoso casal que naufragou na costa oriental sul-africana em 1552. Foi o último poema que compôs e aquela obra que, nas palavras do genro, António de Sousa, «ele tinha por mais filha de seu engenho».

O livro ora apresentado constitui a primeira edição crítica e a primeira edição comentada alguma vez realizada sobre uma parte completa do poema, o Canto Primeiro, que celebra o nascimento e criação de Lianor de Sá e os primeiros amores entre ela e Manuel de Sousa Sepúlveda.

Manuel de Sousa Sepúlveda era familiar do fidalgo castelhano Diogo de Sepúlveda que, no início do séc. XVI, mandou construir o Palácio Sepúlveda na antiga rua da Lagoa, frente ao Convento do Calvário.

A conferência será antecedida de uma visita à Igreja da Misericórdia, da Santa Casa da Misericórdia de Évora, de cuja Mesa Jerónimo Corte-Real foi provedor, pelas 16 horas, e à Igreja de Santo Antão, na Praça do Giraldo, onde se encontra a pintura S. Miguel e as Almas, de sua autoria, pelas 17 horas. Esta iniciativa tem os apoios da Biblioteca Pública de Évora, da Santa Casa da Misericórdia de Évora e de M’ar De Ar Hotels – Évora.

 

 

Conferência/Debate sobre Desporto e Património

Em antecipação do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, o Grupo Pro-Évora realiza no dia 17 de Abril próximo, na sua sede, R. do Salvador,1 pelas 17.30h uma conferência/debate este ano subordinada ao tema Desporto e Património que será proferida pelos oradores João Tiago Lima, prof. da Universidade de Évora : “O Rugby como modalidade local e global” e o Dr. Jorge Fanico dos Santos : “Três questões sobre o património desportivo de Évora”.

 

 

O Grupo Pro-Évora convida todos os sócios e interessados a participar nesta actividade.

 

 

"Guia de Escultura da Cidade de Évora"

imageEsta edição bilingue (português/inglês) localiza e identifica cerca de 50 esculturas públicas. Com fotografias de Paulo Nuno Silva, mapas, fichas técnicas e textos introdutórios de Maria do Mar Fazenda, são propostos três percursos temáticos - Percurso Evocativo, Percurso Simpósio ’81 e Percurso (Re)Pensar a Cidade – que dão visibilidade e leitura às peças instaladas na cidade.

Este livro está disponível nas seguintes livrarias da cidade: Nazareth, D. Pepe, Salesianos e Fonte de Letras.

"Pela Biblioteca Pública"

imageRemonta a 1992 a intenção declarada, por parte dos responsáveis pela cultura em Portugal, de dividir a Biblioteca Pública de Évora, uma das mais notáveis do pais. Desde logo o Grupo Pro-Évora iniciou uma campanha de defesa desta instituição, a semelhança do que fizera aquando da sua fundação.
de Celestino Froes David e Marcial Rodrigues


 
Apoios


© 2011 - Grupo Pro-Évora - Todos os direitos reservados | Powered by