Classificação da Cartuxa de Évora

O Grupo Pro-Évora propôs a classificação de todo o conjunto do Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli (Cartuxa de Évora) como Monumento Nacional, tendo feito a entrega da documentação necessária na Direcção Regional de Cultura do Alentejo na quinta-feira, dia 27 de Agosto. O Grupo visa a salvaguarda material e simbólica de todo o conjunto monástico, do qual os últimos monges da Ordem da Cartuxa em Portugal, os “monges brancos”, se despediram no início de Outubro de 2019.

Em 1916, a Igreja do Convento da Cartuxa de Évora foi classificada Monumento Nacional. O Grupo Pro-Évora pretende alargar a classificação a todo o conjunto arquitectónico monástico, ao património móvel e integrado existente (pintura, estatuária, heráldica, azulejaria, talha, mobiliário, espólio da Livraria) e à área do deserto monástico, de 78 hectares (a cerca do Mosteiro, que inclui uma mata de eucaliptos, um sofisticado sistema hidráulico, que integra um troço do Aqueduto de Água de Prata, uma Arca d’Água, vários tanques de alvenaria, uma nora de grandes dimensões, diversos poços e ainda pequenas arquitecturas de lazer), que se propõe como Zona Especial de Protecção do conjunto monumental.

O GPE fez acompanhar o Requerimento Inicial do Procedimento de Classificação de uma declaração de apoio subscrita por personalidades de reconhecida competência nas áreas envolvidas – Artur Goulart de Melo Borges, Aurora Carapinha, Elsa Caeiro, Francisco Bilou, Joaquim Oliveira Caetano, José Aguiar, Manuel Branco, Maria de Jesus Monge, Marta Oliveira, Miguel Soromenho, Nuno Lecoq, Vítor Serrão.

Propriedade da Fundação Eugénio de Almeida, o Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli é uma das mais notáveis obras do renascimento português, da autoria do arquitecto Giovanni Vincenzo Casale, e foi o último mosteiro contemplativo masculino em Portugal.

Galeria sudoeste do eremitério de Santa Maria Scala Coeli. Autor: Fernando Jorge, 2018

Galeria sudoeste do eremitério de Santa Maria Scala Coeli. Autor: Fernando Jorge, 2018



Jardim do eremitério de Santa Maria Scala Coeli. Autor: Fernando Jorge, 2018.

Jardim do eremitério de Santa Maria Scala Coeli. Autor: Fernando Jorge, 2018.



Interior da Cela V de Santa Maria Scala Coeli. Autor: Fernando Jorge, 2018

Interior da Cela V de Santa Maria Scala Coeli. Autor: Fernando Jorge, 2018

"Guia de Escultura da Cidade de Évora"

imageEsta edição bilingue (português/inglês) localiza e identifica cerca de 50 esculturas públicas. Com fotografias de Paulo Nuno Silva, mapas, fichas técnicas e textos introdutórios de Maria do Mar Fazenda, são propostos três percursos temáticos - Percurso Evocativo, Percurso Simpósio ’81 e Percurso (Re)Pensar a Cidade – que dão visibilidade e leitura às peças instaladas na cidade.

Este livro está disponível nas seguintes livrarias da cidade: Nazareth, D. Pepe, Salesianos e Fonte de Letras.

"Pela Biblioteca Pública"

imageRemonta a 1992 a intenção declarada, por parte dos responsáveis pela cultura em Portugal, de dividir a Biblioteca Pública de Évora, uma das mais notáveis do pais. Desde logo o Grupo Pro-Évora iniciou uma campanha de defesa desta instituição, a semelhança do que fizera aquando da sua fundação.
de Celestino Froes David e Marcial Rodrigues



© 2011 - Grupo Pro-Évora - Todos os direitos reservados | Powered by