Missão Internacional de Arte de 1958 em 2009

A MISSÃO INTERNACIONAL DE ARTE DE 1958 EM 2019

EXPOSIÇÃO NO MUSEU NACIONAL FREI MANUEL DO CENÁCULO

Em 1958, o Grupo Pro-Évora trouxe a Évora vinte e quatro artistas de onze países (Bélgica, Brasil, Espanha, Estados Unidos da América, Finlândia, França, Holanda, Inglaterra, Noruega, Portugal e Suiça). Aqui se inspiraram e deram a conhecer o seu trabalho, numa exposição realizada no então Museu Regional de Évora. Foi a Missão Internacional de Arte de 1958.

Tratou-se de uma iniciativa pioneira, pela dimensão e pela opção estética, que provocou acesa polémica na imprensa eborense sobre a “arte moderna”, de cunho abstraccionista, rejeitada pelos defensores de uma arte naturalista, há muito dominante em Portugal. Os principais intervenientes foram, do lado modernista, Vergílio Ferreira, Dordio Gomes e Álvaro Lapa, do lado oposto, o Cónego José Augusto Alegria (sob o pseudónimo de Carlos Maia) e algumas personalidades locais de cunho vincadamente conservador.

Por ocasião do centenário da sua fundação, o Grupo Pro-Évora revisita a Missão Internacional de Arte de 1958, numa exposição comissariada pelo historiador e crítico de arte José Luís Porfírio. A inauguração ocorrerá no Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo na próxima sexta-feira, dia 28, pelas 18 horas. A exposição estará patente ao público até ao dia 29 de Setembro.

Com organização do Grupo Pro-Évora, a exposição tem como co-organizadores a Direcção Regional de Cultura do Alentejo e o Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, com o apoio da Câmara Municipal de Évora, da Fundação Eugénio de Almeida e do Diário do Sul. As Comemorações do Centenário da Fundação do Grupo Pro-Évora têm o Alto Patrocínio do Presidente da República.

 

AddThis Social Bookmark Button

"Guia de Escultura da Cidade de Évora"

imageEsta edição bilingue (português/inglês) localiza e identifica cerca de 50 esculturas públicas. Com fotografias de Paulo Nuno Silva, mapas, fichas técnicas e textos introdutórios de Maria do Mar Fazenda, são propostos três percursos temáticos - Percurso Evocativo, Percurso Simpósio ’81 e Percurso (Re)Pensar a Cidade – que dão visibilidade e leitura às peças instaladas na cidade.

Este livro está disponível nas seguintes livrarias da cidade: Nazareth, D. Pepe, Salesianos e Fonte de Letras.

"Pela Biblioteca Pública"

imageRemonta a 1992 a intenção declarada, por parte dos responsáveis pela cultura em Portugal, de dividir a Biblioteca Pública de Évora, uma das mais notáveis do pais. Desde logo o Grupo Pro-Évora iniciou uma campanha de defesa desta instituição, a semelhança do que fizera aquando da sua fundação.
de Celestino Froes David e Marcial Rodrigues



© 2011 - Grupo Pro-Évora - Todos os direitos reservados | Powered by