Exposição de desenho de Elsa Gonçalves

 

A exposição dos trabalhos de desenho da artista Elsa Gonçalves, no espaço do Grupo Pro-Évora, vem relevar a actividade constante levada a cabo pela mais antiga associação de defesa do património do país: estimular o diálogo sobre as práticas artísticas contemporâneas, a par do debate sobre Património, tendo em vista a preservação da sólida herança cultural e artística da cidade de Évora. Pelas suas caracteristicas, a exposição do trabalho da artista Elsa Gonçalves reforça as tentativas de abertura da oferta cultural da cidade à participação de novos públicos.

 

SOBRE A EXPOSIÇÃO - de 28 de Maio a 26 de Junho de 2016

 

Os desenhos da artista Elsa Gonçalves - que se irão expôr no espaço do Grupo Pro - Évora, foram produzidos, na sua grande maioria, em Macau, no final de 2015. As obras a expôr resultam da experimentação livre com materiais próprios à arte caligráfica oriental - tais como a tinta da china e a “tinta de correcção” (usada pelos professores de caligrafia para emendar a escrita dos aprendizes)-, que convergem na gestualidade universal do pincel sobre o papel.

 

O conjunto, que será objecto de exposição no espaço do Grupo Pro-Évora, é composto por um lote de de 80 obras, de dimensões muito distintas - desenhos que são do tamanho de um postal que quase podemos enviar pelo correio e, outras obras, cuja dimensão se aproxima das edições em papel das escalas mais correntes das chamadas cartas militares ou corográficas.

 

“É mentira”. Elsa Gonçalves, tinta da china
sobre papel (0.39x0.27m), 2015

 

ACERCA de ELSA GONÇALVES

Elsa Gonçalves nasceu em 1956, em Lisboa. A partir de 1986 fez formações diversas ligadas ao Ensino pela Arte, e à escultura cerâmica e em pedra. Em 2000 licenciou-se em Artes Plásticas – Escultura na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Participa em Simpósios Internacionais de Escultura e em exposições colectivas desde 1984 e realiza exposições individuais desde 1992. Faz parte e participa na Sociedade Nacional de Belas Artes e na Associação de Arte e Comunicação Oficinas do Convento. Ensina Cerâmica na Escola Artística António Arroio desde 2001. A par da actividade docente, destacam-se as actividades pedagógicas em ateliers de expressão plástica na Fundação Calouste Gulbenkian e a orientação de múltiplas acções de formação em cerâmica. A obra de Elsa Gonçalves revela - nas suas próprias palavras- , uma “constante necessidade de alusão à escrita”, algo próximo dos desenhos das crianças que imitam os adultos que escrevem.

 

Para conhecer melhor o trabalho e o percurso da artista Elsa Gonçalves, críticas e exposições anteriores, visite a página http://elsagoncalves.com.

 

De um lado e do outro

 

Esculturas de Elsa Gonçalves e Pedro Fazenda

Inauguração a 9 de Maio de 2015 – 17 horas

 

O Grupo Pro-Évora com o apoio da Câmara Municipal de Évora e da Direcção Regional da Cultura do Alentejo, recebe a exposição destes dois escultores que escolheram, para provocação e estímulo criativo, entrar no jogo de completar formas esculpidas pelo outro, sem as conhecer. Aceitar o resultado deste desafio, esculturas de cerâmica e pedra com uma identidade muito própria, é o risco que necessita ser avaliado por todos.

 

Exposição patente de 9 de Maio a 7 de Junho de 2015.
De Terça a Domingo, das 15 às 19 horas, na sede do Grupo Pro-Évora - Rua do Salvador 1, em  Évora.

 

"Ao Cubo"

A Directora Regional de Cultura do Alentejo e o Presidente do Grupo Pro-Évora/Colectivo Campo Aberto convidam para a inauguração da instalação "Ao Cubo" que terá lugar no Pátio da Casa de Burgos, Rua de Burgos, 5. em Évora, no próximo dia 4 de Dezembro de 2014, pelas 18horas.

 

Entre Olhares



Há pessoas que têm sempre muito para se contar num diálogo fluído e enriquecedor. É certamente esse o caso das autoras desta exposição cuja troca de ideias e de reflexões transborda para as obras aqui reunidas. Forma e cor materializadas em pintura, colagem, ou assemblagem substituem-se às palavras e ao som das vozes para prolongar a sua conversa. Ainda que muito diferentes, os trabalhos nascidos do pensamento, das mãos e dos olhares de Cathy Douzil e Sophie Enderlin exprimem uma mesma precupação e um mesmo interesse: a relação com a natureza e com o ser humano e uma reflexão sobre a ligação entre ambos. Assim, além da partilha da mesma língua — são francófonas radicadas em Lisboa — e de um certo olhar sobre o mundo, as duas artistas encontram-se na procura de uma linguagem plástica motivada pelo gosto e pela necessidade de criar. 

 

 

Cathy Douzil

“A serie “Festa” oferece a partilha de uma serenidade vibrante, um olhar alegre sobre a natureza, ligeiramente tocada pela presença humana. Os quadros, frutos da técnica da colagem, que permite o uso de cores planas e uma certa simplificação, ou da pintura em vidro, mais solta e espontânea, celebram a beleza que nos rodeia.” 

 

Sophie Enderlin

“Os trabalhos apresentados nesta exposição tentam suscitar e veicular um questionamento sobre a infinita maleabilidade do tempo e a possível harmonia entre o homem e a natureza.” 

 

 

 

Download Convite | Download Cartaz (frente) | Download Cartaz (verso)

"Guia de Escultura da Cidade de Évora"

imageEsta edição bilingue (português/inglês) localiza e identifica cerca de 50 esculturas públicas. Com fotografias de Paulo Nuno Silva, mapas, fichas técnicas e textos introdutórios de Maria do Mar Fazenda, são propostos três percursos temáticos - Percurso Evocativo, Percurso Simpósio ’81 e Percurso (Re)Pensar a Cidade – que dão visibilidade e leitura às peças instaladas na cidade.

Este livro está disponível nas seguintes livrarias da cidade: Nazareth, D. Pepe, Salesianos e Fonte de Letras.

"Pela Biblioteca Pública"

imageRemonta a 1992 a intenção declarada, por parte dos responsáveis pela cultura em Portugal, de dividir a Biblioteca Pública de Évora, uma das mais notáveis do pais. Desde logo o Grupo Pro-Évora iniciou uma campanha de defesa desta instituição, a semelhança do que fizera aquando da sua fundação.
de Celestino Froes David e Marcial Rodrigues